O livro de dezembro foi o linha M da Patti Smith. E a página marcada que escolhi é desse mesmo livro.

Patti Smith photo by Jesse Ditmar

Mu

(O nada)

“Um jovem andava pela neve com um grande feixe de gravetos preso as costas por um pedaço de cipó. Ele estava curvado sob o peso, mas eu podia ouvi-lo assobiando. Às vezes um graveto caia do feixe e eu o apanhava. Os gravetos eram totalmente transparentes, então eu os preenchia com uma cor e textura e acrescentava alguns espinhos. Depois de certo tempo notei que não havia rastros na neve. Não havia sensação de para frente ou para trás; só uma brancura salpicada aqui e ali por minúsculas gotas vermelhas. ”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *